Governo do Estado de Rondônia Governo do Estado de Rondônia

Notícia

30 de maio de 2016

Agroindústrias se destacam na Rondônia Rural Show e espaço de estandes pode ser expandido em 2017


Governador cumprimenta Aparecida Heringer, que participa da RRS desde a primeira edição

Governador cumprimenta Aparecida Heringer, que participa da RRS desde a primeira edição

O governador Confúcio Moura admitiu o interesse e a possibilidade de ampliar a participação de agroindústrias de outros estados já para a próxima edição da Rondônia Rural Show, quando a feira do agronegócio deverá funcionar em área própria e maior doada pela prefeitura de Ji-Paraná em ato oficial na abertura do evento. A quinta edição encerrou no sábado (28), no Parque de Exposições Hermínio Victorelli.

Este ano no pavilhão da Agroindústria 98 expositores de todo o estado movimentou R$ 178 mil nos quatro dias de feira. “Tivemos registro de expositor que encerrou as vendas na véspera do encerramento do evento porque vendeu toda produção”, detalha o coordenador da 5ª Rondônia Rural Show, José Paulo Ribeiro Gonçalves.

O governador Confúcio Moura pediu ao secretário Evandro Padovani, da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri) um estudo de viabilidade para ampliação da área da Agroindústria nas próximas edições do evento do agronegócio, incluindo a presença da participação de agricultores familiares de outros estados.

“Nosso espaço esse ano não foi suficiente para atender a demanda. Tivemos que agrupar no mesmo estande da agricultura familiar expositores da mesma cidade”, informou o secretário de estado de Agricultura (Seagri) Evandro Padovani, sinalizando ao crescimento do segmento na feira.

O pedido do governador a Padovani atende a uma sugestão de Aparecida Heringer, a responsável pela agroindústria Heringer, de Ariquemes, que atua na produção e comercialização de café torrado e de condimentos.

“A Rondônia Rural Show já repercute em Manaus, Rio Branco e Boa Vista. O pessoal dessas localidades querem participar do evento do governo aqui em Ji-Paraná, que já está famoso por lá”, disse ela ao governador Confúcio explicando o interesse dos expositores daqueles estados pelo evento do agronegócio rondoniense, quando da participação dela nos eventos de Economia Solidária.

A agroindústria Heringer é uma das primeiras que recebeu o certificado do Governo de Rondônia e atua no mercado há cinco anos. “Dona Aparecida Heringer expõe os produtos deste a 1ª feira realizada em Ji-Paraná. “A cada ano esse evento supera o ano anterior”, anima-se ela, que só no primeiro dia da feira vendeu a metade do estoque.

BONS NEGÓCIOS

Elianete Gomes, da Agroindústria Kolly, de Porto Velho, participou pela primeira vez da feira do agronegócio e já está de olho nas oportunidades. “Nosso objetivo aqui era só divulgar e vender a produção que trouxemos, mas já observei que é possível negociar com outros expositores e promover um intercâmbio entre nós”, disse vislumbrando a possibilidade de oferecer o doce de coco caseiro que produz para ser vendido em outras cidades e adquirir produtos dos colegas expositores para vender na capital.

Cristiana Cordeiro é dona da primeira agroindústria de panificação certificada pelo Governo de Rondônia em Vilhena, a Belém Choleck. “Esta certificação me garante a venda de toda a produção nas escolas e no comércio varejista da cidade”, disse ela, que produz uma média de 5 mil pães por mês, além de bolachas, biscoitos e rosquinhas. Para Cordeiro, a Rondônia Rural Show dá oportunidade aos pequenos investidores. “É uma vitrine espetacular”.

FONTE - Secom

Compartilhe